A TECNOLOGIA NO CONSERVADORISMO

A TECNOLOGIA NO CONSERVADORISMO

12 de junho de 2019 0 Por Matheus Oliveira

A tecnologia nas últimas décadas, se tornou uma importante ferramenta para a vida humana, social, politica e economicamente.
Socialmente, a tecnologia permite hoje uma maior interação entre as pessoas, todo ambiente de relacionamentos hoje está integrado às redes sociais. Politicamente é o que permite que grupos políticos divulguem suas mensagens e ideias, e ter um espaço independente para um diálogo maior com a sociedade. Economicamente, a tecnologia está presente em todas as transações bancárias, o modus operandi de uma empresa, independente de seu tamanho, gira em torno das tecnologias.
O conservadorismo ao contrário do que os leigos pensam, apoia as tecnologias, compreende que ela deve ser estimulada e de que se trata de uma ferramenta importante para a sociedade e suas instituições.
Mas tudo aquilo que pode ser usado para o bem, pode ser usado para o mal, é aí que os conservadores batem na tecla, pois, já há algum tempo, o Facebook através do seu algoritmo ou de censura nua e crua, reduz o alcance de conteúdos que sejam anti-establishment, boicotam páginas, tiram inadvertidamente as curtidas que uma página possui. No Brasil, há quase dois anos, houve um grande ataque arbitrário do Facebook contra páginas de Direita, simplesmente deletando estas páginas, no YouTube, como ocorre por exemplo com o Nando Moura, o alcance é limitado pelo algoritmo, algumas vezes o vídeo é boicotado da barra de vídeos em alta, mesmo com um número enorme de visualizações, indo mais além, temos o exemplo da espionagem chinesa, que usa algumas empresas como a Huawei, para o roubo de dados, dados estes que são entregues para a inteligência chinesa. Batemos nessas teclas, pois essas situações, ferem o que conservamos e acreditamos, que é a liberdade de expressão, respeito à privacidade, que são princípios que um conservador defende, e é um dever estar disposto a defendê-los pelos meios que puder!