“Estabilidade” da Econômia no Governo Lula

“Estabilidade” da Econômia no Governo Lula

8 de dezembro de 2018 1 Por Carlos Morais

É divulgado pelos mais diferentes meios de comunicação, que durante o governo do ex-presidente Lula, houve uma estabilidade na economia. Todavia, paira sobre nós, conservadores, um dúvida se isso é real ou não. Foi mesmo mérito do Partido dos Trabalhadores – PT, tal estabilidade durante os 8 (oito) anos do governo Lula?
A verdade é que boa parte da economia brasileira é movida por commoditie, que são produtos que comercializamos no exterior como soja, café, minérios, etc., e na década passada, essas commoditie estavam em franca alta, pois o mundo vivia uma época de paz no setor financeiro e estava montando blocos internacionais. O resultado foi o aumento de 723% no valor das commoditie e a entrada de US$ 123 bilhões, durante o período 2000-2010. Então, o governo Lula teve uma ótima situação para não só sustentar seu plano totalitarista de governo, a corrupção, mas o populismo e o Foro de são Paulo. Muito dinheiro fácil, não é mesmo?!
A situação foi mantida graças ao economista Henrique Meirelles, que fez uma boa gestão através de um bom relacionamento com o Banco Mundial. Em outras palavras, fez o seu trabalho.
E por que, mesmo assim chegamos em uma crise? Com o objetivo de arrecadar mais impostos, o PT liberou no 2° mandato de Lula, empréstimos com juros abaixo da taxa SELIC, através dos bancos Estatais, essa baixa não veio naturalmente, mas por intervenção Estatal. Sim, o PT estava mostrando seu lado intervencionista.
Com isso, bens de capitais foram liberados, a um povo que não tinha dinheiro para consumi–los, porém, com a possibilidade de longas parcelas o povo passou a consumir mais, mesmo estando pobre como antes, (tudo o que o PT queria), a população deixou de pagar apenas pelo produto e passou a pagar mais impostos ao Estado na compra desses bens parcelados.
E como tudo isso foi sustentado? Através da impressão de dinheiro, foi 1,3 trilhão, injetados na econômia de 2008-2014 (ai ja entra o governo Dilma também).
Posteriormente, chegou a inflação, a desvalorização da moeda, o SPC lotado, etc. E então, veio o desemprego. O PT havia baseado sua política de geração de empregos, nos programas sociais, como o “Minha Casa, Minha vida”, com isso os empregos gerados eram apenas momentâneos, como os empregos gerados em uma obra por exemplo.
Esse é o legado do PT, que mesmo em uma época boa econômicamente nos conduziu à uma crise. Vos deixo aqui, para reflexão as palavras de Cícero em Da Républica, capítulo 1, VI : “Como poderão cumprir a promessa de auxiliar a República em tempos difíceis, quando ignoram o que é mais fácil: governar o Estado em tempos de Bonança?”

João 8:32 “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.