Há um complô dos EUA, da Colômbia e do Brasil contra Maduro?

Há um complô dos EUA, da Colômbia e do Brasil contra Maduro?

14 de dezembro de 2018 0 Por Carlos Morais

O ditador venezuelano denunciou, no último domingo (9), que Washington D.C. estaria orquestrando uma marcha para dar um golpe de Estado com o apoio da Colômbia, mas, até então, não havia vinculado o Brasil nesse trama.
Maduro diz que o plano é de tirá-lo do poder e, inclusive, assassiná-lo. E declara: “Nos passaram boas informações. John Bolton está desesperado atribuindo missões para provocações militares na fronteira”. Ele diz que as instruções foram enviadas pelo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro.
Os ataques ao EUA não param por aí, mais adiante o ditador da Venezuela declara: “O senhor John Bolton foi o escolhido como chefe do plano, do complô, para encher de violência a Venezuela e buscar uma intervenção militar estrangeira, um golpe de Estado e impor o que eles chamam de 1 conselho de governo transitório”.
Podemos concluir que Maduro não tem nenhum acesso a planos para tornar suas declarações reais. Muito menos que há uma “trinca” para destrona-lo do poder. Suas suposições são totalmente utópicas e dignas de risos.
O mundo real está batendo na porta de nossa nação e temos o dever de tomar um posicionamento certo, pois os demais jogadores mundiais estão nesse exato momento escolhendo seus aliados e reformulando suas estratégias. O jogo está prestes a ser reiniciado e é de suma importância estarmos prontos para as missões.